NEA-SC

Reunimos mais de 300 empresas do setor automobilístico, entre elas fornecedores de produtos e serviços de manutenção em todo o estado de Santa Catarina para disponibilizar a estes associados e seus clientes oportunidades de negócios, vantagens e garantia de qualidade.

Missão

Fomentar o Associativismo, fortalecer a imagem e representatividade do setor de reparação e manutenção veicular, orientando e capacitando os associados, respeitando o meio ambiente e seguindo as normas e leis vigentes, gerando credibilidade a todos.

Visão

Ser reconhecida como referência no setor da reparação automotiva em promover inovação, capacitação, organização e sustentabilidade em Santa Catarina até 2020

Valores

Prezar pelo associativismo, excelência nos serviços, respeito, comprometimento, trabalho em equipe, transparência e preservação do meio ambiente.

Histórico

Com a abertura do mercado aos produtos importados no início da década de 90, o setor automotivo foi um dos que mais sofreu mudanças. As empresas tiveram de acompanhar sob todos os aspectos as novas tendências em conhecimentos técnicos, atendimento, qualidade e tecnologia embarcada nos automóveis, e não foi diferente em Santa Catarina.

Para agravar a situação, as oficinas autorizadas pelos fabricantes de automóveis iniciaram uma campanha para marginalizar as oficinas autônomas, colocando em dúvida a qualidade dos serviços e das autopeças oferecidas pelas mesmas.

 

Com a vinda do Projeto Empreender a Santa Catarina, que estimulava o associativismo e a criação de núcleos locais de Automecanicas, o Sr. Élvis Charley Ludvig, um empresário do Núcleo Local de Automecânicas de Florianópolis, percebendo a dificuldade na prestação de serviços devido à falta de informações técnicas e ferramentas específicas de reparos de novos veículos que eram monopolizadas pelas autorizadas e também a necessidade de recuperação da credibilidade dos empresários deste segmento, começou a percorrer o estado para conhecer melhor os demais núcleos em seus municípios de origem.

Após as visitas, muitos empresários do segmento automotivo do estado começaram a perceber os benefícios que teriam com a troca de informações com outros núcleos setoriais, pois as ações que já realizavam para sanar os problemas, como palestras, cursos e compras em conjunto, poderiam ser multiplicadas rapidamente, já que seu poder de barganha com fornecedores, fabricantes, poder público e outros potenciais parceiros seria muito maior. Logo, manifestaram o interesse da realização de um Encontro Estadual dos núcleos locais de Automecânicas.

Desta forma o empresário Élvis Charley Ludwig liderou o grupo em três encontros estaduais, o que deu origem em 1997 ao Núcleo Estadual de Automecânicas (NEA), onde os empresários elegeram como presidente o próprio Sr. Élvis, reconhecendo seu esforço e a sua capacidade para conduzi-los na busca da qualificação, atualização dos serviços e representatividade do segmento no estado.

As atividades dos Núcleos de Automecânicas tiveram início com base na metodologia do Projeto Empreender, focando o aperfeiçoamento, o acesso e a troca de informações entre os participantes, fazendo com que os empresários que muitas vezes se tratavam não só como concorrentes, mas como inimigos, tivessem um nível de entendimento elevado em favor da parceria efetiva na busca de soluções em conjunto, pois os resultados eram cada vez mais visíveis e concretos.

 

Em depoimento da Revista SEBRAE nº 07, de novembro/dezembro de 2002, o Sr. Élvis destacou: “Não dá para se iludir e achar que o cidadão vai sentar ao redor da mesa e contar para todo mundo os seus segredos, se não tiver alguma coisa em troca”.  

Logo, percebe-se que o NEA não se tornou apenas em uma reunião de empresários de núcleos locais de automecânicas, mas uma oportunidade que as empresas destes núcleos tiveram, com um ganho real na participação dos projetos, como aumento de produtividade, retorno financeiro, melhoria dos serviços prestados, ampliação e reforma do espaço físico, acesso a novas tecnologias, e demais atividades que interferiram positivamente nas atividades destas empresas.

 

Destacam-se algumas atividades coletivas realizadas pelo NEA-SC: Missões Técnicas nacionais e internacionais; palestras; cursos e treinamentos; compras de parceiros que são revertidas em comissões e benefícios e, principalmente, o acesso facilitado às novas tecnologias a um custo extremamente competitivo.

 

 

Hoje contamos com 22 núcleos setoriais locais reunidos através do Núcleo Estadual de Automecânicas, com mais 300 empresas que abrangem mais 40 municípios no estado de Santa Catarina, sempre em busca de congregar esforços conjuntos, e desenvolver ações estratégicas para melhor integrar o setor da reparação automotiva com o mercado.

 

 

O atual coordenador é o Sr. Anderson Marchi, da cidade de São João Batista.

Gestão 2018 - 2019.

Sobre o Empreender

 

O Empreender é um programa da CACB, em parceria com o SEBRAE, que visa o fortalecimento da micro e pequena empresa ao reunir empresários de um mesmo município nos chamados núcleos setoriais. Neles, os empresários discutem seus problemas e buscam soluções conjuntas com apoio de um profissional vinculado à entidade empresarial.

O programa funciona no Brasil há mais de 20 anos, tendo atendido aproximadamente 70 mil empresas em todas as unidades federativas, e já foi premiado internacionalmente como um dos melhores projetos para o desenvolvimento de micro e pequenas empresas, pelo ICC (International Chambers of Commerce), em Paris.

O que reflete com fidelidade o espírito do Programa é a forma de associativismo que ele propõe. Por ela, ninguém é obrigado a participar de um núcleo setorial. O convencimento vem pela nova visão de parceria, na qual o concorrente, longe de ser um competidor, é um cooperador de seu concorrente. E ainda com um diferencial: todos ganham.

(Fonte: http://www.empreender.org.br/site/sobre-o-empreender/ )

 

Projeto Empreender e o NEA

 

A partir do ano de 1991, a implantação do Projeto Empreender em Santa Catarina, por intermédio de uma parceria entre as Associações Comerciais e Industriais do Norte/Nordeste catarinense, a Câmara de Ofícios de Munique e Alta Baviera na Alemanha, criou a Fundação Empreender com sede em Joinville – SC.

Dessa parceria começaram a surgir os primeiros núcleos locais de automecânicas, tendo como principal foco de trabalho a necessidade de atualização técnica, resultante do panorama encontrado nas empresas com baixo nível tecnológico e gerencial, em virtude dos anos de estagnação provocada pelo isolamento do Brasil do mercado internacional.

 

Inicialmente, o projeto fez um diagnóstico do setor, encontrando o seguinte panorama:

- Montadoras oferecendo modelos obsoletos em tecnologia;

- Concessionárias com o foco estrito para a venda de veículos novos;

- O mercado independente de reparação era caracterizado como não profissional e baseado mais no conhecimento tácito do que no adquirido através da capacitação técnica;

- O automecânico era tido como autônomo, sem ser reconhecido como empresário do setor automotivo.

 

Neste período os núcleos empreenderam ações voltadas ao treinamento de pessoal, compras em conjunto, participações em feiras, capacitações, dentre outras.


Com a expansão do Projeto Empreender para todo o Estado de Santa Catarina em 1997, por meio de uma parceria entre Federação das Associações Comerciais e Industriais de Santa Catarina – FACISC e o SEBRAE/SC, as Associações Comerciais não tiveram maiores problemas em iniciar os trabalhos, e logo outros núcleos locais de automecânicas foram surgindo, o que levou a criação do NEA.